265

AME Bauru realiza 48º Encontro de Matriciamento em Nefrologia

[Cadastrada em: 05/03/2024 - Janice Sato | ACI-Famesp]


O 48º Encontro do Matriciamento em Nefrologia (e o primeiro a ser realizado em modalidade híbrida) foi realizado no dia 04 de março, segunda-feira, às 14h30, no auditório do AME Bauru.

No encontro em formato híbrido, a ação contou com a discussão de casos clínicos elencados como 'prioridade' pelos médicos das unidades de saúde de Bauru, debatidos junto com o médico nefrologista do AME, Dr. Durval Sampaio de Souza Garms.


"No encontro, os médicos da atenção básica podem tirar dúvidas sobre cada caso e podemos estimulá-los a ter autonomia e conhecimento suficiente para adotar condutas sobre exames, posologia de medicamentos e devido tratamento, o que contribui para diminuir a sobrecarga de atendimento na rede secundária, uma vez que o paciente pode ter uma agilidade, assertividade e otimização no tratamento dele com o médico da atenção primária do sistema de saúde. Percebo que os médicos no encontro de matriciamento estão interessados e envolvidos em aperfeiçoar a habilidade técnica deles no dia a dia para seguimento dos pacientes com quadros de saúde mais crônicos. Aqui no AME, cuidamos de pacientes com doença renal crônica avançada, que possuem repercussão sistêmica da doença renal como, por exemplo, anemia, doença mineral óssea, entre outros, que têm uma progressão rápida da enfermidade. Na maioria das vezes, são encaminhados para a rede de atenção terciária, onde terão a devida assistência para fazer o tratamento e, eventualmente, podem ser encaminhados para fazer a terapia renal substitutiva", comenta o Dr. Durval.

Nesta edição, participaram 42 profissionais, sendo 22 no modo presencial e outros 20 no modo remoto. O objetivo desta ação é ampliar as possibilidades da atuação da clínica ampliada e integrar o diálogo entre as distintas especialidades. O matriciamento é um suporte técnico especializado, que é oferecido a uma equipe interdisciplinar de saúde para ampliar o campo de atuação e qualificar as ações dos profissionais.

Matriciamento
No AME Bauru, o encontro do matriciamento é voltado para discutir casos clínicos e promover troca de experiências entre médicos da rede de atenção básica de saúde dos seguintes municípios: Agudos, Arealva, Avaí, Balbinos, Bauru, Borebi, Cabrália Paulista, Duartina, Iacanga, Lençóis Paulista, Lucianópolis, Macatuba, Paulistânia, Pederneiras, Pirajuí, Piratininga, Presidente Alves e Reginópolis.
Lígia Nogueira Manso, enfermeira coordenadora do projeto do Apoio Matricial, destaca que é a primeira vez que o AME adota o modelo híbrido, tanto no modo presencial no auditório quanto de forma remota, para facilitar a discussão e fortalecer a adesão na participação dos médicos da rede de atenção primária. "Eles encaminham por email os casos clínicos que julgam prioritários por e-mail, que são analisados pelo médico nefrologista do corpo clínico do AME, responsável por dar o parecer técnico e por orientar a conduta que poderá ser seguida pelas unidades de saúde do município. Essa jornada de matriciamento nesta especialidade teve uma evolução muito positiva no decorrer dos anos desde sua implantação. Hoje é um projeto consolidado no AME Bauru, realizado a cada dois meses.

O Apoio Matricial é uma estratégia que propõe um novo arranjo organizacional para gestão dos processos de trabalho, que visa ampliar as ações em saúde a partir da articulação, compartilhamento de saberes e novas práticas de saúde entre equipes. O propósito é organizar encontros, troca de experiências e melhor interação entre profissionais das equipes da Atenção Primária (AP) e Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Bauru, a partir da capacitação técnico pedagógica, compartilhamento de saberes e estímulo para novas práticas de saúde. Por meio dessa metodologia de trabalho, o matriciamento busca ampliar a capacidade de atuação de todos os envolvidos para promover a integralidade, resolutividade e maior qualidade da assistência prestada.


A médica do Matriciamento e gerente médica do AME Bauru, Aline Roucourt Presotto, ressalta que os encontros são ponto pilar com foco na capacitação da educação continuada e na aproximação dos serviços do ambulatório (atenção secundária) e dos serviços municipais (rede de atenção primária), por meio da articulação e do estreito relacionamento entre os médicos especialistas do AME e os médicos das unidades de saúde do município em benefício da assistência ao paciente que não é tratado apenas no evento pontual da consulta, mas é visto na sua integralidade.

Números
Desde fevereiro de 2020, os encontros de matriciamento envolveram a participação de 377 médicos de 14 cidades da região e das 23 unidades de saúde de Bauru. No levantamento do Apoio Matricial do AME, de 2021 a 2023, os profissionais discutiram os casos clínicos de 203 pacientes que foram eleitos como prioridade no seguimento de diversas especialidades médicas. O ambulatório realiza os encontros desde março de 2018.